Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Pardo

Para quem não conhecia, saiam enquanto é tempo...Para quem já conheceu, puxem duma cadeira...Vem aí a versão 2.0...

O que pensam as mulheres sobre os pénis e a primeira vez que viram um dito cujo...

"Aquilo foi o máximo para mim. Foi o mesmo que espetar uma bandeira no pico máximo do Pólo Norte. Pendurei uma bandeira na pila do meu namorado"

 

Satisfação Garantida

Rachel Swift

 

Dei de caras com este livro quando estava em arrumações hoje. Aparentemente sou possuidor dum exemplar desde 2001, embora não tenha a mínima recordação de alguma vez o ter comprado o que me leva a duas conclusões horrendas.

 

- 11 anos atrás eu era péssimo na cama e na altura alguma alma caridosa feminina fez-me o especial favor de me emprestar o livro na esperança que eu aprendesse alguma coisa da poda tal como o significado das palavras vulva, clítoris, ponto G ou simplesmente, sexo.

- 11 anos atrás eu NÃO era péssimo na cama mas por alguma razão que me transcende, comprei este exemplar para aprofundar o meu conhecimento do mundo sexual no feminino quando na realidade devia era de andar a pinar este mundo e o outro e não andar a ler sobre gajos e gajas que o fazem por mim.

 

Quanto ao comentário transcrito ali em cima...Aterroriza-me a imagem de uma mulher a espetar uma bandeira na pila de um gajo. Pior...Visto que não temos mulheres alpinistas por cá, aterroriza-me de morte a imagem do João Garcia a espetar-me uma bandeira na gaita.

Scary sh*t...

 

PS: O corrector ortográfico não assinalou a palavra pila...Weee...Viva a liberdade de expressão!!!

Sim, porque apesar de não ver, não perco oportunidade de escrever sobre o programa mais idiota dos últimos tempos...

 

Acreditem...

Prefiro mil vezes ver todas as edições de enfiada do Natal dos Hospitais desde 1982 do que perder um segundo do meu tempo a ver a Casa dos Segredos...Mas há algo sobre o qual tenho de opinar. E isso é a expressão que mais leio quando se fala na maldita casa...

 

Fanny sucks...

Ok...

O que me leva a duas questões...

Who gives a fuck?

And does she swallow???

{#emotions_dlg.evil}

Foi mais forte que eu...E já agora, sou só eu a pensar que Fanny é nome de vibrador de 3ª geração ou batedeira industrial?

Fanny XR 5000...

Natal? Ah, isso...Porreiro!!!

E lá se foi mais um Natal...

Thank God...Não me levem a mal mas levando em conta a hipocrisia com que se lida diariamente, não me lixem o juízo por não ter grande apreço por uma época em que milhares gastam o que não têm para oferecer presentes a pessoas que não gramam e a sorrir perante conversas sobre as quais não têm o mínimo interesse.

Dirão os entendidos opinadores da nossa praça e alguns dos meus psiquiatras (já agora, Feliz Natal para eles...Lamento não lhes ter mandado sequer uma SMS mas levando em conta o dinheiro que já lhes dei a ganhar, eles é que me deviam ter mandado um pombo correio banhado em ouro que cagasse pepitas recheadas de safiras em cima do meu carro...), o Natal é uma época de paz, fraternidade, amizade, solidariedade (hum...Isto não faz lembrar um anúncio de cartões telefónicos para os PALOP???)...

Falando abertamente, o Natal para mim é a altura do ano em que me é permitido estar com aqueles que mais amo e que por uma razão ou outra, não é possível ao longo do ano. Distâncias geográficas, continentes longínquos (tipo, o da Amadora) e em alguns casos, reality shows que os obrigam a ficar meses perdidos em ilhas tropicais no Pacífico quando na realidade simplesmente ficaram trancados na casa de banho sem acesso ao mundo exterior, excepto a canalização...

Gosto de fazer a árvore de natal (ia dizer montar, mas vocês iam imediatamente pensar em práticas sexuais alternativas e eu gosto demasiado das tradicionais)...Dá aquele ambiente muito gay party em Amesterdão. Então com as luzinhas todas a piscar feitas umas doidas, ui...Loucura!

Gosto da doçaria tradicional. Ponto. Gosto. Em qualquer altura do ano, qualquer ela que seja. O natal simplesmente permite-me rebentar com a minha taxa de glicémia e desafiar toda e qualquer tabela alguma vez estabelecida pelo homem.

Este ano gostei do presépio. Foi o mais próximo que estive do elenco da Casa dos Segredos embora tenha reclamado a noite toda a dizer que a menino Jesus não tinha nada cara de Teresa Guilherme e faltava silicone numa das simpáticas bovinas para a coisa roçar a perfeição.

E sim, gosto das pessoas. Gosto da autenticidade das pessoas. Gosto principalmente quando a minha autenticidade ofende as demais. Sim, porque ninguém gosta de ouvir que não é bonito roubar, denegrir e depois fazer o papel de Virgem Maria. Principalmente porque essa já estava no presépio ao lado da outra que julga que a Somália fica no Casal de São Brás. Mas uma vez mais, os entendidos dizem que é Natal, ninguém leva a mal...Epá, espera lá...Isso é no Carnaval!!! E sim, eu levo isso a mal...Muito a mal!

Os anos passam, a gente espalha-se, a malta aprende e o indivíduo cerra fileiras...E a língua, essa...Muito afiada...

 

Merry Christmas!

 

Então é assim...

Antes que me esqueça que estamos em plena época natalícia (a minha memória já não é o que era) não quero deixar de desejar umas boas festas a todos vocês, pobres almas (e loucas, que vocês não jogam com o baralho todo) que teimam em achar que este blog tem piada.

Ao contrário do bacano da PJ de Coimbra que desejou um ano de 2012 cheio de sexo incrível e vai provavelmente para a fila do desemprego, os meus desejos para todos vocês são:

 

- Não só vos desejo um ano de 2012 a transbordar de sexo incrível como ainda de Seeeexo...Mas carradas dele mesmo!!! Tipo, betoneiras de sexo!!! Camiões cisterna!!! Petroleiros de orgasmos múltiplos ao ponto de vocês se andarem a arrastar pelas ruas com um daqueles sorrisos que até em Tóquio conseguem ver que vocês não têm mais gota de fluído corporal...

- Saúde...Sim, porque se vocês não têm saúde, não chegam nem sequer ao primeiro dia da maratona sexual que vos desejo...Tomem vitaminas, ampolas, viagra em supositórios, quero lá saber...Desenrasquem-se!

- Dinheiro...Desejo-vos umas contas bem recheadas ou pelo menos 4€ por semana para jogarem no Euromilhões...Pode ser que vos saia a sorte grande e consigam fugir deste país miserável...Se isso acontecer, comprem-me um bungalow nas Ilhas Caimão que eu vou para lá vender Rum...

 

Um abraço a todos e que todos os vossos desejos se realizem...

Tá mal...

 

Neste momento tão precário da economia, porque é que raio o que mais pesa no sucesso ou insucesso de uma empresa são...MAMAS???

OK, eu admito...Eu, Gato Pardo, felino dos sete costados, Berlengas e ocasionalmente Palma de Maiorca, gosto de seios (entre muitas outras coisas, como bifanas, azeitonas regadas em azeite alentejano e alho e açorda...). Não gosto é de trabalhar que nem uma mula e saber que as divergências de resultados se baseiam unicamente nas glândulas mamárias...Olha que porra...

Admito, por breves instantes considerei colocar implantes, mas depois vi que saía mais barato comprar uma boneca insuflável e levá-la comigo para os clientes...Os benefícios são inúmeros...

 

- Os clientes gostam...

- Os filhos dos clientes podem utilizar aquilo como alternativa aos castelos insufláveis que abundam por aí em festas de aniversário...

- As mulheres dos clientes podem usar aquilo para elevar a auto estima ao verificarem que quando fazem sexo oral, não ficam com aquela cara estranhíssima...

- Se não existirem cadeiras suficientes, aquilo é uma excelente alternativa...Até posso alegar que aquilo tem características ortopédicas...

 

O único contra é que ninguém pode fumar perto daquilo senão é certinho que a gaja vai dos 0 aos 100 em 4 segundos, tempo e meter inveja a muito carro topo de gama da nossa praça...

Uma caixinha catita que permite pesquisar as entranhas dos últimos anos de posts. Muito útil, principalmente porque nem eu já me lembro de metade do que escrevi...

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Dezembro 2011

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Licença

Licença Creative Commons
Este obra para além de estar razoavelmente bem escrita (se assim não fosse, não havia tanta gente a plagiá-la), está também licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D